Alunos da Educação Infantil recebem orientação sobre direitos do consumidor

Quando o assunto é direitos e deveres do consumidor, toda a sociedade deve estar atenta, desde os mais novos até os adultos. Por entender assim, a equipe do Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon de Aracaju) iniciou mais um ciclo de palestras do projeto Procon Mirim, com visitas às escolas da rede municipal de ensino. A parceria entre as secretarias municipais da Defesa Social e da Cidadania (Semdec) e da Educação (Semed) proporciona para os estudantes, tanto da Educação Infantil quanto do Ensino Fundamental, informações importantes sobre os principais direitos garantidos por lei. Nesta segunda-feira, 10, a equipe do Procon visitou a Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Dom José Brandão de Castro, no bairro Ponto Novo.
Por meio de vídeos com desenhos animados, dinâmicas e bastante ludicidade, os alunos de 4 e 5 anos aprenderam sobre preços e validade dos produtos. Além disso, aprenderam a avaliar rótulos e embalagens, lacre e, no caso de brinquedos, a presença do selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Até a sexta-feira, 14, o projeto vai visitar as escolas Bebé Tiúba, Antônio Valença Rollemberg, Nossa Senhora Aparecida, Dr. Francisco Guimarães Rollemberg e Juscelino Kubitscheck.
“Nosso objetivo é empoderar cada vez mais a nossa sociedade e acreditamos que é a partir da educação conseguiremos isso. Queremos levar, o quanto antes, uma conscientização com relação ao consumo e abordamos questões do dia a dia, coisas que, de fato, eles vivem na prática, como quando acompanham os pais ao supermercado, que faz parte da realidade deles. Nem todo mundo conhece o Procon e muitos veem ainda como aquele órgão fiscalizatório e punitivo e queremos, por meio da educação, desmistificar essa ideia”, explica a coordenadora de Educação e Pesquisa do Procon, Grazielle Nery
Para a diretora da Emei Dom José Brandão de Castro, Rejane Araújo, o projeto veio complementar outra atividade já existente na escola. “Trabalhamos com uma atividade em que montamos um mercadinho aqui na escola e os alunos vão às compras, para ajudar no ensino da matemática. Com essa ação do Procon, já podemos agregar mais à nossa atividade, com a observação dos rótulos dos produtos, com a data de validade. Ajuda muito a ampliar o conhecimento de mundo deles, principalmente por trabalhar de uma forma lúdica”, avalia a diretora.